Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Secretária participa de conferência nacional e entrega demandas à ministra da Agricultura

Publicação:

Evento da Unale ocorreu em Campo Grande (MS) nesta semana
Evento da Unale ocorreu em Campo Grande (MS) nesta semana - Foto: Joel Vargas/Divulgação

A secretária da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (SEAPDR), Silvana Covatti, participou nesta quinta-feira (25/11) da 24ª Conferência da União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (Unale), que se encerra nesta sexta em Campo Grande (MS). Na ocasião, dividiu o palco com a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Tereza Cristina, e falou para um público de todo o país, que acompanhou o evento de forma presencial e virtual. Em audiência individual com a ministra, aproveitou para entregar demandas a titular do Mapa.

Chamando atenção para a importância da agricultura familiar no Rio Grande do Sul e mencionando os desafios que o setor agropecuário do Estado viveu entre 2019 e 2020 por conta da estiagem e que enfrenta agora com a elevação expressiva dos custos de produção, a secretária Silvana destacou que a SEAPDR vem fortalecendo ações em benefício do meio rural gaúcho. Nos últimos anos,  investiu na construção de centenas de açudes, perfuração de poços, instalação de estações meteorológicas, criação do Programa Estadual de Produção e Qualidade do Milho (Pró-Milho), entre outras ações. Mencionou ainda a expectativa de o governo do Estado lançar em dezembro um robusto programa que contribuirá para o fomento de ações voltadas ao armazenamento de água e irrigação, projetos que culminarão no aumento da produção estadual de grãos.

Durante o evento, no Seminário de Negócios de Carbono e Sustentabilidade, promovido pela Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar de Mato Grosso do Sul (Semagro), a ministra Tereza Cristina citou a implementação de créditos de carbono no mercado produtor brasileiro. Ela lembrou que na Conferência do Clima (Cop 26), que ocorreu recentemente na Escócia, ela ressaltou que a produção agropecuária brasileira já se compromete com baixa emissão de carbono. “O nosso desafio e também nossa oportunidade é capacitar, cada vez mais, o nosso produtor para ele utilizar todas essas tecnologias e crédito para que ele possa implementá-las”, reforçou Tereza Cristina.

Audiências com a ministra

Secretária Silvana e parlamentares gaúchos entregaram demandas à ministra
Secretária Silvana e parlamentares gaúchos entregaram demandas à ministra - Foto: Joel Vargas/Divulgação

Aproveitando um momento de audiências com a ministra, a secretária Silvana repassou a ela um ofício do Banrisul, a pedido do presidente Cláudio Coutinho Mendes. No documento, o banco reitera a demanda por um aporte maior de crédito rural por parte do Plano Safra 2021/2022. Dos R$ 2,1 bilhões de limite equalizável pedidos anteriormente ao Ministério da Agricultura, a instituição foi atendida com R$ 1,18 bilhão (R$ 446 milhões para linhas de investimento e R$ 742 milhões para linhas de custeio).

No ofício, o Banrisul lembra que se comprometeu com produtores rurais de fazer o ano safra 2021/2022 o maior de sua história e que, para isso, vem investindo na melhoria e automatização dos processos para atender todas as demandas da sociedade gaúcha.

A titular da SEAPDR também participou da entrega de outro documento à ministra, junto a outros deputados do Rio Grande do Sul – Ernani Polo, Zilá Breitenbach, Frederico Antunes e Gabriel Souza – e do secretário do Turismo, Ronaldo Satini, referente aos free shops instalados nas cidades gêmeas de fronteira e à Portaria 370, de 2021, do Ministério da Agricultura, a qual disciplina os procedimentos de fiscalização de produtos de interesse agropecuário importados sujeitos ao regime aduaneiro especial de loja franca. O grupo pede esclarecimentos sobre controles e procedimentos de fiscalização dos produtos.

Notícias

Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural