Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Fórum Estadual da Febre Aftosa vai debater a biosseguridade no campo

As inscrições para participação no evento estão abertas

Publicação:

Fórum Estadual da Febre Aftosa   arte (2)
Fórum Estadual da Febre Aftosa

O Fórum da Febre Aftosa vai debater neste ano a biosseguridade como chave do avanço. Três palestrantes vão debater o que é este conceito, as ações da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr) pós-certificação de zona livre de aftosa sem vacinação e as contribuições do setor privado para a manutenção do status sanitário. O encontro ocorre no dia 18/05, a partir das 14h, no auditório do Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio, dentro da programação da Fenasul Expoleite. O formato será virtual e presencial.

A médica veterinária Débora Bernardes, da empresa MS Schippers, vai falar sobre a biosseguridade. “Meu objetivo é que todos saiam dessa palestra com o olhar mais crítico para o que está acontecendo dentro da fazenda. Existem ações muito simples e baratas que podem fazer a diferença entre lucro e prejuízo na produção. A biosseguridade pode ser uma grande aliada em tudo o que fazemos”, afirma Débora.

O chefe da Divisão de Defesa Sanitária Animal, do Departamento de Vigilância e Defesa Sanitária Animal, da Secretaria da Agricultura, Fernando Groff, um dos palestrantes, destaca que nas condições sanitárias atuais, a notificação de doenças é de extrema importância, não somente para febre aftosa. “O Estado detém uma certificação sanitária alta, que nos garante acesso a mercados e a produtos de qualidade, e a participação do produtor notificando suspeitas é importantíssima”, afirma Groff. O Rio Grande do Sul conquistou a certificação de zona livre de aftosa sem vacinação, concedida pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), no dia 27 de maio de 2021.

O presidente do Fundesa, Rogério Kerber, destaca que, entre as contribuições do setor privado, que serão apresentadas no fórum, estão os convênios com universidades que colaboraram de várias formas, inclusive em relação à inteligência no uso das informações. Segundo ele, um exemplo destas contribuições são os dados analisados por meio do convênio com a Universidade da Carolina do Norte (EUA) que vêm ajudando a definir estratégias de vigilância agropecuária. Entre as outras iniciativas, diz Kerber, estão o aporte de recursos para aquisição de insumos e materiais.

No final do Fórum, está prevista a leitura de uma carta do evento e uma celebração para marcar o primeiro ano de área livre de aftosa sem vacinação. O evento é organizado pelo Fundesa, Seapdr e entidades do Grupo Gestor Estadual do Plano Estratégico do Programa Nacional de Erradicação da Febre Aftosa (PNEFA).

Inscrições

As inscrições para o Fórum da Febre Aftosa podem ser feitas para o formato presencial e também virtual. A entrada no Parque Assis Brasil, durante a Fenasul Expoleite, é gratuita. Também não haverá cobrança para o estacionamento no parque. Inscreva-se pelo link é o: https://bit.ly/3F7vai8

Transmissão

Quem preferir participar do evento de forma on-line poderá acompanhar as palestras ao vivo pela página do Youtube da Secretaria da Agricultura, pelo link: https://www.youtube.com/watch?v=Ltxk_CrjWf0

Palestrantes do Fórum da Febre Aftosa
Palestrantes do Fórum da Febre Aftosa

Notícias

Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural