Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Comunidade guarani de Barra do Ribeiro recebe madeira apreendida e constrói casa

Publicação:

Casa em aldeia Mbya Guarani reduz deficit habitacional da comunidade
Casa em aldeia Mbya Guarani reduz deficit habitacional da comunidade - Foto: Santiago Franco/Cacique da Aldeia Mbya Guarani

Índios da aldeia Mbya Guarani Yvy Poty, de Barra do Ribeiro, estão com uma casa quase pronta na aldeia. A construção ocorreu em dois dias, neste final de semana. A madeira foi cedida para a Divisão Indígena e Quilombola da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr) pela Sema (Secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura) através da doação nº 06-2020. A parceria conta com o apoio do Conselho Estadual dos Povos Indígenas. 

Madeira apreendida é doada para Divisão Indígena da Seapdr pela Sema
Madeira apreendida é doada para Divisão Indígena da Seapdr pela Sema - Foto: Márcia Londero/Divisão Indígena Seapdr

Foram 10 metros cúbicos de madeira serrada de cedro apreendidas em Victor Graeff, no norte do Rio Grande do Sul, e transportadas na sexta-feira (26) para a aldeia por um caminhão cedido pela FAPEU (Fundação de Amparo à Pesquisa e Extensão Universitária de Santa Catarina). Esta é a segunda doação para a aldeia. A primeira foi de cedrinho para fechar as aberturas das casas.  "Procuramos dar o melhor destino à madeira aprendida, uma ação que certamente fará toda a diferença para essas famílias indígenas", disse o secretário Covatti Filho.

“Uma das melhores políticas públicas para as comunidades indígenas ou para qualquer outro setor vulnerável é aquela que atinge justamente as demandas mais importantes das comunidades, aquilo que chega na hora certa atendendo a uma necessidade e que tem continuidade”, afirma a socióloga Márcia Londero, da Divisão Indígena da Seapdr.  Segundo Márcia, é uma ação que através da interinstitucionalidade, garante o melhor aproveitamento dos recursos não monetários. 

No Rio Grande do Sul, das 158 aldeias, 54 são guarani, a maior população indígena dos litorais do Sul e Sudeste. E todas as aldeias tem deficit habitacional.

Doação de madeira em Maquiné 

Construção de casas na aldeia guarani de Maquiné
Construção de casas na aldeia guarani de Maquiné - Foto: Márcia Londero/Divisão Indígena Seapdr

E a doação, realizada em junho do ano passado, de tábuas de garapeira, assoalho de ipê amarelo e resíduos de madeira para a aldeia Guyra Nhendu, de Maquiné, resultou na construção de duas casas. Elas ficaram prontas em maio deste ano, porque houve dificuldade na aquisição das telhas. Veja a matéria completa de 2019 aqui

Casa em Maquiné levou quase um ano para ficar pronta por falta de telhas.
Casa em aldeia no município de Maquiné levou quase um ano para ficar pronta por falta de telhas. - Foto: Márcia Londero/Divisão Indígena Seapdr

Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural