Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Produtor Rural

1 - DECLARAÇÃO ANUAL DE REBANHO:

Prazo: 1º de junho a 31 de outubro de 2022

Informações e formulários: www.agricultura.rs.gov.br/declaracao

Declarações complementares de evolução de rebanho (nascimentos, mortes ou consumo): disponíveis a qualquer tempo para registro junto à Inspetoria de Defesa Agropecuária (IDA) local, por meio do preenchimento do formulário de Declaração Complementar

2 - ATUALIZAÇÃO DE CADASTRO

3 - VACINAÇÃO CONTRA BRUCELOSE- BOVINOS

Todas as fêmeas bovinas e bubalinas devem obrigatoriamente ser vacinadas contra brucelose entre os 3 e 8 meses de idade

4- BANHO DE PIOLHICIDA- OVINOS

FOLDER EXPLICATIVO A RESPEITO DA FEBRE AFTOSA. CLIQUE AQUI.

Doenças vesiculares

São um conjunto de afecções cujos sintomas são indistinguíveis de febre aftosa e incluem babeira, manqueira, feridas na boca, patas e/ou úbere dos animais.

Toda suspeita de doença vesicular é de notificação imediata e obrigatória. Qualquer pessoa que verifique a existência desses sinais clínicos deve comunicar imediatamente o Serviço de Defesa Sanitária Animal de seu município (Inspetoria de Defesa Agropecuária) e solicitar uma visita. Um veterinário oficial fará a inspeção dos animais e tomará as providências necessárias, como colheita de amostras para diagnóstico laboratorial e estabelecimento de medidas emergenciais de proteção, caso necessário, para evitar que a doença se espalhe.

00:00:00/00:00:00

O que você precisa saber sobre a febre aftosa?

Este vídeo foi produzido pela Comissão Europeia para o Controle da Febre Aftosa (EuFMD) para conscientizar os produtores rurais que vivem em áreas atualmente livres da doença. Descreve as principais vias de transmissão da febre aftosa e os sinais clínicos que caracterizam a infecção. Além disso, são descritas as ações que precisam ser tomadas em caso de ocorrência de um foco em um país livre de febre aftosa. As legendas e a dublagem em português foram elaboradas pela Divisão de Febre Aftosa do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) do Brasil. Crédito: Programa de Vigilância para a Febre Aftosa - PNEFA

Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural