Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Programa de infraestrutura rural avança com construção de 60 novos açudes no Estado

Publicação:

Em Uruguaiana, Edvar Salgueiro (à direita) foi beneficiado com reservatório de água para dessedentação animal
Em Uruguaiana, Edvar Salgueiro (à direita) foi beneficiado com reservatório de água para dessedentação animal - Foto: Divulgação/Seapdr

A construção de açudes pelo Programa de Apoio e Ampliação da Infraestrutura Rural, coordenado pela Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr), vai ser retomada em maio, após redução do ritmo dos trabalhos em março, em função da pandemia do Covid-19. Na terça-feira (28), em reunião por videoconferência, foi emitida ordem de serviço para a empresa Casa Nova construir 60 açudes nos municípios de Encruzilhada do Sul, Canguçu, Santana do Boa Vista, São Lourenço do Sul, Amaral Ferrador e Turuçu.

As obras do programa são viabilizados com recursos da ordem de R$ 6 milhões do Fundo de Recursos Hídricos, gerenciado pela Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Infraestrutura (Sema), e se iniciaram em 2017. De um total de 1,6 mil açudes previstos, 1.141 já foram entregues, com projetos técnicos elaborados pela conveniada Emater e execução do Departamento de Infraestrutura e Usos Múltiplos da Água (Dinfra), da Seapdr, em 15 lotes.

Os açudes são construídos em propriedades da agricultura familiar, com capacidade média de 3 mil metros cúbicos, para irrigação de plantações, criação de peixes, dessedentação animal e outros usos, favorecendo a diversificação da produção na propriedade familiar. Neste processo, o corpo técnico da Seapdr é responsável pela análise documental, por vistorias nas propriedades e a fiscalização das obras.

Açudes são construídos em propriedades da agricultura familiar, com capacidade média de 3 mil metros cúbicos
Açudes são construídos em propriedades da agricultura familiar, com capacidade média de 3 mil metros cúbicos - Foto: Divulgação/Seapdr

A distribuição dos projetos no Estado foi baseada em informações técnicas, como precipitação pluviométrica, índice de desenvolvimento regional e histórico de projetos elaborados por Coredes. A escolha dos agricultores beneficiados foi feita a partir de reuniões dos conselhos municipais de agricultura.

“Obras de armazenamento de água são uma demanda de diversas regiões do Estado, para as mais diversas atividades“, lembra o secretário da Agricultura, Covatti Filho. O trabalho melhora a infraestrutura do meio rural, incentivando o desenvolvimento da agricultura familiar, a permanência do homem no campo, com mais rentabilidade na produção.

O engenheiro agrônomo André Borba Afonso, servidor do Dinfra, é responsável pelo acompanhamento do projeto. Em março, Afonso esteve em Uruguaiana para vistoriar o açude construído na propriedade de Edvar Salgueiro, que utiliza a água para dessedentação animal.

Notícias

Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural