Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Seapdr esclarece sobre obrigatoriedade de GTA e exames de equinos em eventos farroupilhas

Publicação:

Manter a sanidade do rebanho é importante para o Rio Grande do Sul alcançar objetivo de ser declarado zona livre de mormo
Manter a sanidade do rebanho é importante para o Rio Grande do Sul alcançar objetivo de ser declarado zona livre de mormo - Foto: Divulgação/Seapdr

Os festejos da Semana Farroupilha no Rio Grande do Sul merecem atenção especial dos organizadores de eventos e dos proprietários de equinos. A Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr) esclarece que a apresentação de exames de sanidade são obrigatórios em todos os festejos. Manter o controle sobre a sanidade do rebanho é importante para o Rio Grande do Sul alcançar o objetivo de ser declarado zona livre de mormo pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Para as celebrações farroupilhas, animais apenas do próprio município estão dispensados de Guia de Trânsito Animal (GTA) em eventos não registrados. Quando houver animais de fora do município, é obrigatória a apresentação de GTA. Nos dois casos, serão exigidos os exames sanitários obrigatórios.

A Seapdr está acompanhando junto ao Mapa o processo para evolução do status sanitário, para retirada da exigência do exame de mormo. A Seapdr aguarda definições sobre o inquérito e a amostragem de equinos, para verificar a ausência da doença nos animais do Estado. O passo seguinte será uma solicitação de auditoria do Mapa, para avaliar o cumprimento das condições técnicas exigidas.

O Rio Grande do Sul conta com programas oficiais para o mormo e a anemia infecciosa. O último caso de mormo ocorreu em julho de 2017. Já a anemia infecciosa teve registro de 16 casos no primeiro semestre de 2019.

Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural