Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Secretaria da Agricultura reestrutura departamentos de defesa animal e vegetal

Publicação:

Fiscais das áreas vegetal e animal
O objetivo da reestruturação foi agrupar os profissionais de acordo com suas competências técnicas, em departamentos diferentes. - Foto: Fernando Dias

A Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (SEAPDR) está concluindo o processo de reestruturação interna que dividiu o Departamento de Defesa Agropecuária (DDA) em três: Departamento de Vigilância e Defesa Sanitária Animal; Departamento de Defesa Vegetal e Departamento de Controle Regional da Defesa Agropecuária.

O objetivo da reestruturação foi agrupar os profissionais de acordo com suas competências técnicas, em departamentos diferentes. “Com isso, a Secretaria dá um atendimento especializado para cada uma das áreas, a animal e a vegetal, porque ambas desenvolvem atividades de extrema importância e de impacto direto no setor que gera o maior PIB do Rio Grande do Sul”, justifica a secretária Silvana Covatti.

O diretor do Departamento de Defesa Vegetal teve sua nomeação publicada no Diário Oficial do Estado desta quarta-feira (3/11): o engenheiro agrônomo Ricardo Felicetti, que chefiava a Divisão de Defesa Sanitária Vegetal, passa a comandar o novo departamento. A engenheira agrônoma Rita Antochevis agora ocupa a chefia da divisão, na vaga deixada por Felicetti.

O Departamento de Defesa Vegetal executa ações como inspeção de produtos de origem vegetal, vinhos e derivados; vigilância e certificação de pragas; coletas de materiais visando detecção de resíduos de agrotóxicos dentro do Programa Nacional de Controle de Resíduos e Contaminantes, e manejo relacionado à aplicação de agrotóxicos hormonais no Rio Grande do Sul, situação que vem em evidência no Estado em função do registro de deriva do 2,4-D sobre cultivos sensíveis.

Diretora do antigo DDA, a médica veterinária Rosane Collares continua como diretora do Departamento de Vigilância e Defesa Sanitária Animal, que tem como meta promover ações de inspeção e fiscalização de produtos de origem animal, programas de sanidade, trânsito animal, vigilância para febre aftosa, entre outros. Já o Departamento de Controle Regional da Defesa Agropecuária, que abrange as supervisões regionais da SEAPDR, as Inspetorias de Defesa Agropecuária (IDAs) e Escritório de Defesa Agropecuária (EDAs), deve ter o veterinário Henrique Bueno nomeado diretor nos próximos dias. Até então ele exercia o cargo de diretor adjunto do DDA.

A nova estrutura foi definida pelo Decreto Estadual 55.984, publicado em 7 de julho de 2021, o qual alterou o Decreto 54.567, de 2019, que dispõe sobre a estrutura básica da SEAPDR.

Notícias

Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural