Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Museus e Acervos

acervos
-

O DDPA conta com museus e acervos históricos que integram ciência, cultura e comunidade, servindo de fonte de referência sobre coleções biológicas e sobre a história da pesquisa agropecuária, principalmente no Estado do Rio Grande do Sul. Podem ser realizadas visitas mediante agendamento.

A coleção de sementes do Laboratório de Tecnologia de Sementes (LTS-DDPA) começou a ser organizada em 1963, com grande empenho das doutoras Doris Groth e Anna Maria R. Torres Formoso, com objetivo de apoiar os trabalhos de análise de sementes, visando à identificação das espécies ocorrentes nas análises de rotina. Atualmente, estão catalogados cerca de 2.700 exemplares, pertencentes a mais de 116 famílias botânicas, entre elas espécies silvestres, cultivadas de grandes culturas, forrageiras, hortaliças, florestais, aromáticas medicinais e ornamentais.
 
Este acervo de sementes cumpre um importante papel nas atividades de pesquisa e prestação de  serviços, além de constituir-se em fonte de consulta para estudiosos não pertencentes à SEAPDR, exercendo papel de agente catalizador do intercâmbio interinstitucional.

Responsáveis: Dra. Daiane Silva Lattuada / Dr. Gilson Schlindwein

Telefone: (51) 3288-8030 ou 3288-8037
E-mail: lts@agricultura.rs.gov.br

A Coleção SEMIA de Rizóbios localizada no Laboratório de Microbiologia Agrícola (anteriormente denominado Fixação Biológica de Nitrogênio) teve início em 1950, a partir dos esforços do Prof. Dr. João Rui Jardim Freire na seleção de estirpes de rizóbios eficientes na fixação biológica de nitrogênio, atendendo a demanda motivada pelo início da expansão da cultura da soja e estimulada por indústrias do setor agrícola. O objetivo era formular produtos inoculantes para substituir os fertilizantes nitrogenados nas lavouras de soja brasileiras, baixando custos e aumentando assim, a produtividade.

Esta coleção tornou-se referência nacional para o Ministério da Agricultura (Portaria SDA nº 121/2017), sendo o banco de germoplasma oficial de rizóbios para a produção de inoculantes comerciais, o mais completo da América Latina, com mais de mil estirpes de rizóbios para cerca de 200 leguminosas. O Laboratório de Microbiologia Agrícola é responsável tanto pela manutenção da Coleção SEMIA de Rizóbios, quanto pela distribuição das estirpes recomendadas para utilização em inoculantes comerciais de leguminosas de importância econômica, tais como soja, feijão, amendoim, forrageiras, entre outras.

Atualmente a Coleção SEMIA de Rizóbios também está cadastrada como instituição fiel depositária do patrimônio genético brasileiro no Conselho de Gestão do Patrimônio Genético (CGEN) do Ministério do Meio Ambiente sob nº 075/2013/SECEX/CGEN e no Sistema Nacional de Gestão do Patrimônio Genético e do Conhecimento Tradicional Associado (SisGen)do Ministério do Meio Ambiente sob n° CA56932.

A disponibilização dos dados da Coleção SEMIA de Rizóbios está integrada à rede speciesLink e ao  site da SEAPDR

Curadora: Dra. Anelise Beneduzi da Silveira.

E-mail: microbiologia@agricultura.rs.gov.br

Telefone: (51) 3288-8031 

O Museu de Entomologia Professor Ramiro Gomes Costa (MRGC) foi criado por volta de 1930, quando os pesquisadores da Secretaria de Agricultura iniciaram uma coleção de insetos de importância agrícola.

Os insetos coletados, bem como outros encaminhados por produtores agrícolas ou pesquisadores de diversas instituições como das Embrapas, Universidades e Institutos de pesquisa, são preparados, conservados, identificados por especialistas e depositados no museu. 

No caso do material da coleção, além de insetos conservados desde a década de 1930, há material-Tipo que serviram para a descrição de espécies novas (patrimônio fundamental para a determinação das espécies).

Atualmente, o acervo do Museu dispõe de cerca de 16 mil insetos para ser utilizado como referência para identificação de insetos por estudantes, professores, técnicos e pesquisadores.

Podem ser realizadas visitas técnicas agendadas para estudo das espécies de insetos de importância agropecuária.

Responsável: Dra. Sidia Witter

Agendamento de visitas: (51) 3288-8025

Museu de Entomologia Ramiro Gomes Costa

O acervo destaca-se por sua importância histórica e por abrigar uma das maiores coleções de espécimes da família Poaceae proveniente dos campos do Sul do Brasil, entre outros elementos importantes destas formações.  A iniciação do herbário BLA ocorreu em 1947 através do pioneirismo do Técnico Rural, zootecnista, especializado em Agrostologia, Anacreonte Ávila de Araújo, funcionário da Secretaria de Estado dos Negócios da Agricultura, Indústria e Comércio, desde 16/03/1929, abrigando diversas coleções particulares.

Atualmente, o acervo do herbário BLA comporta aproximadamente 20.000 espécimes, sendo 63 “Typus” e seu registro mais antigo datado do ano de 1855. Em 2017, o herbário BLA teve seu cadastro atualizado na Rede Brasileira de Herbários (Sociedade Botânica do Brasil) e 75% do seu banco de dados disponibilizados “online” através da rede Specieslink.

Recentemente, os dados do herbário foram integrados ao projeto do (INCT) - Herbário Virtual da Flora e dos Fungos do Brasil. Através deste projeto, o herbário BLA conta com uma bolsista para realização de atividades de manutenção, atualização botânica e digitalização de imagens, aumentando consideravelmente a qualidade e organização dos registros para consultas “online” e empréstimos. Desde a inclusão do BLA na rede Specieslink já foram feitas mais de dois milhões de consultas em seu acervo e, aproximadamente, 950 mil downloads. 

Curador: Dr. Gilson Schlindwein

Agendamento de visitas: (51) 3288-8030

Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural