Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Epidemiologia e Estatística

SEE

À Seção de Epidemiologia e Estatística, subordinada funcional e administrativamente à Divisão de Controle e Informações Sanitárias, compete:

  1. Gerenciar e divulgar as informações sanitárias e epidemiológicas a fim de prevenir a ocorrência de enfermidades e pragas e subsidiar a tomada de decisões no âmbito da defesa sanitária animal e vegetal;
  2. Acompanhar e orientar as ações de monitoramento e de vigilância epidemiológica, assessorando na análise de dados coletados em programas sanitários de âmbito estadual e federal;
  3. Identificar os fatores de risco associados à ocorrência de doenças e pragas, bem como os fatores que determinam as suas frequências e as suas distribuições temporal e espacial;
  4. Elaborar estudos de análises de risco de enfermidades, bem como estudos epidemiológicos transversais e longitudinais para enfermidades e pragas de peculiar interesse do Estado do Rio Grande do Sul;
  5. Coordenar a realização de inventário da população animal e vegetal de peculiar interesse do Estado do Rio Grande do Sul, pelo menos uma vez ao ano; e
  6. Coordenar ações de fiscalização e de vigilância no rastreamento de focos de doenças e pragas de emergência sanitária, auxiliando na identificação da origem e na determinação de barreiras sanitárias para a contenção de disseminação.

Contatos: (51) 3288-6398 ou (51) 3288-6385

                     estatistica@agricultura.rs.gov.br

Segundo a Organização Mundial de Saúde Animal – OIE, doença de notificação ou declaração obrigatória é definida como “doença inscrita em uma lista pela autoridade veterinária e cuja presença deve ser levada ao seu conhecimento assim que for detectada ou observada uma suspeita, em conformidade com a regulamentação nacional”.

No Estado do Rio Grande do Sul, as doenças listadas nos anexos da Portaria Estadual 063/2014  são de notificação obrigatória ao serviço veterinário oficial (SVO), composto pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento no Rio Grande do Sul e pelo Órgão Oficial de Defesa Sanitária Animal do Estado do Rio Grande do Sul, em atendimento ao art. 5º do anexo do Decreto 5.741, de 30 de março de 2006.

Legislação:

Instrução Normativa 50 2013 MAPA

Portaria Estadual 063 2014 SEAPI

Orientações:

TIPO DE NOTIFICAÇÃO

QUEM DEVE NOTIFICAR

FORMULÁRIO

PRAZO PARA NOTIFICAÇÃO

FORMA DE ENVIO DA NOTIFICAÇÃO

Suspeita ou ocorrência de doenças listadas no anexo I e II da Portaria 063/2014

Qualquer cidadão, preferencialmente  para médicos veterinários autônomos e/ou particulares.

 https://sistemasweb4.agricultura.gov.br/sisbravet/manterNotificacao!abrirFormInternet.action_ga=2.248457795.576238292.1611594480-1018701019.1611594480

 

Em até 24 hs a partir do conhecimento da suspeita ou caso confirmado.

Nas unidades locais do Departamento de Defesa Agropecuária (Endereços de regionais e inspetorias)

ou

pelo e-mail: notifica@agricultura.rs.gov.br

Ocorrência de qualquer doença do anexo III da Portaria 063/2014

Laboratórios estaduais de pesquisa e diagnóstico

Formulário para notificação de laboratórios estaduais de diagnóstico e pesquisa - anexo IV Portaria 063/2014)

Mensalmente até o dia 10 do mês subsequente do diagnóstico laboratorial positivo ou reagente ou ainda do caso confirmado.

Pelo e-mail: notifica@agricultura.rs.gov.br

O e-Sisbravet tem o objetivo de registrar, consolidar e compartilhar a gestão dos dados de atendimento às notificações imediatas de ocorrências zoossanitárias realizada pelas instâncias local, intermediária e superior do Sistemas Brasileiro de Inspeção de Produtos e Insumos Agropecuários (SUASA), representadas pelos Serviços Veterinários Estaduais. 

Resumo do manual e-Sisbravet:

Resumo do Manual do e Sisbravet (.pdf 4,50 MBytes)

Manual e-Sisbravet completo:

manual completo sisbravet v2 2 202 (.pdf 3,72 MBytes)

Fichas técnicas e-SISBRAVET:

https://sistemasweb.agricultura.gov.br/pages/fichas_tecnicas/ficha_tecnica.html

 Procedimento Operacional Padronizado - POP SEE

Este manual está disponível para acesso junto as unidades regionais, tendo todos os formulários e modelos descritos (pasta publica da SEE). É uma orientação para os colegas que estão executando as atividades de monitoria e vigilância tanto na área de defesa sanitária animal como na área de inspeção de produtos de origem animal.

Manual

SEE POP Manual (versão mar 2021) v6 (.doc 149,00 KBytes)

Instrutivo para utilização da plataforma inspeção a campo para lançamento de atividades a campo V2 (.pdf 1,62 MBytes)

SEE Manual SIZ 28 11 2013 (.pdf 3,69 MBytes)

SEE Instrutivo Declaracao rebanho SDA (.pdf 361,76 KBytes)

SEE Circular 008 2014 Implantação da nova declaração complementar de rebanho (.pdf 291,21 KBytes)

SEE Circular 004 2012 Módulo Gerencial (.pdf 1,35 MBytes)

TERMO DE DESINTERDIÇÃO DE PROPRIEDADE (.doc 278,00 KBytes)

Todos os documentos utilizados pelo SVO-RS, na área de epidemiologia, estão disponibilizados na pasta pública da SEE, onde todas as Supervisões Regionais possuem acesso.

De forma a facilitar o acesso aos formulários pelas unidades locais e produtores rurais, nesse local disponibilizamos os  mesmos formulários em anexo.

Formulário de cadastro de propriedades rurais e produtores rurais:

formulario de cadastro de propriedade (.pdf 127,78 KBytes)

formulario de cadastro de produtor (.pdf 128,85 KBytes)

Formulário de declaração de rebanho:

Declaracao anual de rebanho obrigatória 2021 2 (.pdf 318,82 KBytes)

SEE Modelo declaração complementar de rebanho 2021 V2 (.pdf 357,83 KBytes)  

Formulário e instrutivo da RAVE:

Instrutivo preenchimento rave 2020 (.pdf 463,40 KBytes)

 SEE (RAVE)Relatório de Atividades e Vigilância Epidemiológica Novo 2014 (.pdf 495,32 KBytes)

Formulários FORM-IN animais aquáticos:

PNSAA FORM IN AQUA (.doc 1.000,00 KBytes)

PNSAA FORM NOTIFICA AQUA (.doc 167,00 KBytes) 

PNSAA FORM VIN (.doc 148,50 KBytes)

PNSAA FORMCOM AQUA (.doc 974,50 KBytes)

A Seção de Epidemiologia e Estatística disponibiliza os dados populacionais das espécies com saldo controlado, dados da inspeção e atendimentos às notificações de enfermidades para realização das mais diversas análises.

Solicitação de dados e análises deverão ser encaminhadas via e-mail: estatistica@agricultura.rs.gov.br.

Dados Populacionais

saldo bovinos 2016 2020 (.xlsx 36,57 KBytes)

saldo ovinos 2016 2020 (.xlsx 34,41 KBytes) 

saldo bubalinos 2016 2020 (.xlsx 30,30 KBytes)

saldo equinos 2016 2020 (.xlsx 33,25 KBytes) 

saldo suinos 2016 2020 (.xlsx 36,10 KBytes) 

Dados populacionais e de abate de bovinos no Estado do Rio Grande do Sul de 2015 2019 (.pdf 719,96 KBytes)

Dados de Inspeção de Produtos de Origem Animal - Inspeção Estadual

lesoes compativeis cisticercose fasciolose hidatidose tuberculose bovinos_CISPOA 2017 2019 (.xlsx 48,09 KBytes)

lesoes compativeis cisticercose fasciolose hidatidose tuberculose ovinos_CISPOA 2017 2019 (.xlsx 50,49 KBytes)

lesoes compativeis cisticercose fasciolose hidatidose tuberculose suinos_CISPOA 2017 2019 (.xlsx 46,03 KBytes)

Atendimento à notificação de suspeita ou ocorrência de enfermidades

Notificações recebidas pela SEAPDR (jan a junho 2015) (.pdf 1,56 MBytes)

Notificações recebidas pela SEAPDR junho 2016 (.pdf 590,10 KBytes)

Notificações recebidas pela SEAPDR julho 2016 (.pdf 602,26 KBytes)

Notificações recebidas pela SEAPDR agosto 2016 (.pdf 553,60 KBytes)

Relatório Raiva Bovina 2011- jun 2016 (.pdf 1,35 MBytes)

Analise dos atendimentos 2018 final (.pdf 2,02 MBytes)

Relatório Atendimentos Abril 2019 (.pdf 1,07 MBytes)

Relatório Atendimentos Maio 2019 (.pdf 1,12 MBytes)

Declaração Anual de Rebanho:

Notificações de enfermidades

A Seção de Epidemiologia e Estatística (SEE) publica diversos dados em artigos científicos, realizando análises que visam popularizar a informação e servir de base para outros estudos. Abaixo segue uma lista de trabalhos que analisaram as notificações de enfermidades realizadas junto ao Serviço veterinário oficial do RS.

Notificações de doenças de bovinos recebidas pelo Serviço Veterinário Oficial do Rio Grande do Sul nos anos de 2011 e 2012. MARTINEZ, B. ; COSTA, E. F. ; MACHADO, Gustavo ; Hein, Heber ; MEDEIROS, A. ; CORREA, A. /A Hora Veterinária, v. 32, p. 28-33, 2013 (tamanho: 4,19 MB)

Notificações de doenças de ovinos recebidas pelo Serviço Veterinário Oficial do Rio Grande do Sul nos anos de 2011 e 2012. Machado, Gustavo ; Hein, Heber ; MARTINEZ, B. ; CADORE, M. B. ; KOHEK JUNIOR, I. ; SANTOS, D. V. / A HV, v. 32, p. 22-26. 2013 (tamanho: 3,81 MB)

Notificações de doenças de bovinos recebidas pelo Serviço Veterinário Oficial do Rio Grande do Sul nos anos de 2011 e 2012. MARTINEZ, B. ; COSTA, E. F. ; MACHADO, Gustavo ; Hein, Heber ; MEDEIROS, A. ; CORREA, A. /A Hora Veterinária, v. 32, p. 28-33, 2013 (tamanho: 4,19 MB)

Notificações de doenças de frangos recebidas pelo Serviço Veterinário Oficial do Rio Grande do Sul nos anos de 2011 e 2012. SANTIAGO NETO, W. ; MARKS, F. S. ; COSTA, E. F. ; Machado, Gustavo ; SANTOS, D. V. / A Hora Veterinária, v. 33, p. 34-37, 2013. (tamanho: 2,99 MB)

Análise de risco

A Seção de Epidemiologia e Estatística realizou em conjunto com o laboratório de Epidemiologia Veterinária (EPILAB) da UFRGS análises das principais espécies de produção no Estado. As análises, além de servir de base para as coordenações dos programas sanitários foram publicas em artigos científicos.

SANTOS D.V.; TODESCHINI B.; ROCHA C.M.B.M. ; CORBELLINI L.G. A análise de risco como ferramenta estratégica para o serviço veterinário oficial brasileiro: dificuldades e desafios. Pesquisa Veterinária Brasileira, v. 34, n. 6, p. 542-554, 2014.(tamanho: 1,29 MB)

Ovinocultura

A ovinocultura sempre teve destaque no RS. Além de possuir um programa estadual de sanidade animal para essa espécie (Proeso), anualmente diversos dados são analisados, transformando em informação e conhecimento para a coordenação do programa estadual. Os trabalhos científicos publicados com relação a essa espécie animal possuem destaque na Seção de Epidemiologia e Estatística.

SANTOS, D.V. ; AZAMBUJA, R. ; VIDOR, A. C. M. . Dados populacionais do rebanho ovino gaúcho. A Hora Veterinária, v. 185, p. 28-31, 2012. (tamanho: 399,00 kB)

AZAMBUJA, R. ; SANTOS, D.V. . Potencialidade de ovinos para abate no RS. http://www.arcoovinos.com.br/jornal_fev2010.pdf, Bagé-RS, p. 13 - 13, 01 fev. 2010. (tamanho: 17,00 kB)

SILVA, A.P.S.P. ; SANTOS, D.V. ; KOHEK JUNIOR, I. ; MACHADO, G. ; HEIN, H. E. ; VIDOR, A. C. M. ; CORBELLINI, L. G. . Ovinocultura do Rio Grande do Sul: descrição do sistema produtivo e dos principais aspectos sanitários e reprodutivos. PVB (tamanho: 484,00 kB)

THOMAS, L. R. ; KOHEK JUNIOR, I. ; MESQUITA, J. B. G. ; Costa, E. ; SILVA, A.P.S.P. ; SANTOS, D.V. . Panorama da ovinocultura no Rio Grande do Sul. A Hora Veterinária, 2014. (tamanho: 405,00 kB)

Movimentação animal e produtos de origem animal

A Seção de Epidemiologia e Estatística, além de analisar os dados populacionais, constantemente realiza análises dos dados da movimentação de animais e produtos de origem animal no RS. Algumas dessas análises são publicadas em artigos científicos para difusão do conhecimento gerado.

VIDOR, A. C. M. ; SANTOS, D.V. . Análise da movimentação de bovinos no Rio Grande do Sul em 2009. A Hora Veterinária, v. 186, p. 35-38, 2012. (tamanho: 92,00 kB)

SANTOS, D.V. ; HEIN, H. E. ; MACHADO, G. . Análise do ingresso de animais de produção e seus produtos no Estado do Rio Grande do Sul no ano de 2011. A Hora Veterinária, v. 191, p. 32-36, 2013. (tamanho: 582,00 kB)

Sanidade Animal

A Seção de Epidemiologia e Estatística publica rotineiramente análises dos dados relacionados à sanidade animal em revistas científicas com o objetivo de difundir o conhecimento gerado pelo Serviço Veterinário oficial gaúcho. Abaixo, segue os artigos publicados entre os anos de 2007 a 2011.

DUTRA, M. G. B. ; SANTOS, D.V. . Caracterização das propriedades rurais para o risco de introdução do vírus da febre aftosa no rebanho gaucho. Veterinária em Foco (ULBRA), v. 5, p. 38-43, 2007. (tamanho: 90,00 kB)

SANTOS, D.V. ; DUTRA, M. G. B. ; GROFF, F. H. S. . Vacinação do Rebanho Bovídeo Gaúcho contra a Febre Aftosa em janeiro de 2007. A Hora Veterinária, v. 159, p. pg 13-pg 16, 2007. (tamanho: 94,00 kB)

SANTOS, D.V. ; KOHEK JUNIOR, I. ; FACIN, D. V. ; VIDOR, A. C. M. . Análise das principais lesões encontradas nos abatedouros registrados na CISPOA. A Hora Veterinária, v. 177, p. 24-29, 2010. (tamanho: 903,00 kB)

DUTRA, M. G. B. ; SANTOS, D.V. . Febre aftosa: conhecimento do produtor rural gaúcho quanto a essa importante virose animal. A Hora Veterinária, v. 164, p. 09-14, 2008. (tamanho: 193,00 kB)

SANTOS, D.V. ; TODESCHINI, B. . Técnicas de Bem-Estar Animal: da Propriedade Rural até o Abate. A Hora Veterinária, v. 184, p. 24-28, 2011. (tamanho: 75,00 kB)

Indicamos o acesso aos seguintes links:

1) Epidemiologia da ADAPAR; Acesso as informações das doenças ocorridas no PR (semanais e mensais), manuais e informações interessantes.

2) Epidemiologia da CIDASC: Informes epidemiológicos mensais do Estado de SC.

3) Laboratório de Epidemiologia e Bioestatística da USP: Material sobre epidemiologia veterinária, artigos publicados e eventos na área da epidemiologia veterinária.

4) Laboratório de Epidemiologia Veterinária da UFRGS:  Projetos, atividades desenvolvidas na area e notícias.

5) Centro de Epidemiologia e Saúde Animal: Informações sobre doenças, estudos e projetos realizados pelo USDA.

6) AUSVET: Ferramentas epidemiológicas on-line (Epitools).

Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural